domingo, 24 de fevereiro de 2013

Poeta Grande



Não sabemos da alma senão da nossa;
As dos outros são olhares,
são gestos, são palavras, 
com a suposição
de qualquer semelhança 
no fundo. 

1 comentário:

luna luna disse...

e da nossa própria alma andamos em busca, pois ela vive numa prisão sem grades acorrentada os egos, ás nossas vontades, que servem os nossos gostos mas quase sempre vão contra a leveza da alma, adoro Fernando Pessoa
beijinhos