quarta-feira, 10 de abril de 2013

Cai a noite sobre Mondego



...Saudade é amar um passado que ainda não passou,
É recusar um presente que nos machuca, 
É não ver o futuro que nos convida...

5 comentários:

Nádia Santos disse...

Lindo demais Carlo, o texto e a paisagem, belíssimo pôr-de-sol. Bjinhos.

Canto da Boca disse...

Essa perspectiva foi a partir da Universidade de Coimbra? Têm-se uma angular muito bonita a partir dela.
O Mondego é também o meu rio da saudade, assim como o Douro e o Tejo, vez por outra eles escorrem por entre os meus: Capibaribe, Beberibe, Jordão, Tejipió, Doce... Os rios se entrecruzam, assim como as pessoas, as histórias... E o Neruda é sempre necessário.

lis disse...

Os rios trazem tranquilidade e deixam um agradável aspecto a cidade.
Gosto de ler Pablo Neruda.

luna luna disse...

foto lindissíma
beijinhos

Juan Víctor Blanco Viera disse...

Espectacular contraluz.
Una foto muy bonita con un buen encuadre.
Un abrazo amigo