domingo, 29 de março de 2015

Lago

Contemplo o lago mudo
que a brisa estremece
Não sei se penso em tudo
ou se o tudo me esquece

O lago nada me diz,
não sinto a brisa mexe-lo
Não sei se sou feliz
nem se desejo se-lo

Tremulos rincos risonhos
na agua adormecida
porque fiz eu dos sonhos
a minha única vida?

1 comentário:

Cidinha Pivetta disse...

Boa noite
Carlos
Estive por aqui e gostei muito das fotos.
Parabéns!!