quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Outono....


Uma árvore em flor fica despida no outono. A beleza transforma-se em feiúra, a juventude em velhice e o erro em virtude. Nada fica sempre igual e nada existe realmente. Portanto, as aparências e o vazio existem simultaneamente.

1 comentário:

Fátima Fernandes disse...

Renovação...
Que o Outono leve para bem longe as folhas secas...
Permitindo assim, o surgimento de novas folhas, ainda mais belas...