sábado, 15 de junho de 2013

Castanhas-quentes e boas




A vida é coisa para se guardar dentro do coração,assim falava a canção que na América se ouviu.

Milton Nascimento


3 comentários:

Canto da Boca disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Canto da Boca disse...

Linda imagem, Carlos, capturaste. Com um clique, nos trazes o belo casario colonial português - mesmo que a modernidade esteja presente nas paredes revestidas de mármores ou cerâmicas vitrificadas) a noite, com essa mistura de luz difusa e a névoa própria do tempo e a fumaça das castanhas.

Uma imagem romântica, eu diria...


(E deliciosas, senti o sabor daqui. Adorava parar numa esquina do Porto para comprá-las, ainda bem que aqui no Brasil também tem)

A Canção da América, é um clássico, um brinde à amizade...

"Pois seja o que vier, venha o que vier
Qualquer dia, amigo, eu volto
A te encontrar
Qualquer dia, amigo, a gente vai se encontrar"...

luna luna disse...

muito bonito este noturno, parece que nos leva a tempos idos.
Das castanhas gosto do cheiro
beijinhos